Centro Israelita | A história do nome “Estado de Israel”
20514
post-template-default,single,single-post,postid-20514,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

A história do nome “Estado de Israel”

A história do nome “Estado de Israel”

A definição do nome “Estado de Israel” só ocorreu dois dias antes da Declaração de Independência. A primeira sugestão dada foi Judá (Iehudá, em hebraico). Depois vieram Sião (Tzion), Sabra (Tzabar), Hebraica (Ever), Eretz Israel (Medinat Israel) e até Estados dos Judeus (Medinat Haiehudim).Disse David Ben Gurion, em 14 de maio de 1948: “Por meio desta, declaramos a criação do Estado judeu na Terra de Israel, o Estado de Israel”.

Algumas curiosidades sobre cada um destes nomes:

Judá – era adequado por ter sido o nome do último Estado judeu na história, existente desde a separação dos reinos até a conquista dos Hasmoneus.

Sião – o nome do movimento de ressurgimento nacional do povo judeu é conhecido como sionismo. Foi descartado, pois Sião também é referência a Jerusalém, território que não faria parte do Estado judeu de acordo com a Partilha.

Hebraica – O sionismo realizador sempre considerou seus feitos como feitos hebreus. Por ser um movimento primordialmente laico, seus membros afastaram-se da concepção “judeu” sempre que podiam.

Sabra – nome de uma planta típica da região, e como eram denominados os judeus nascidos na Palestina.

Eretz Israel – um conceito bíblico sobre a Terra Prometida a Abraão, também foi descartado por ser demasiadamente abrangente: o Estado, na prática, não abarcaria toda a região prometida a Abraão segundo nenhuma das interpretações existentes.

Estado dos Judeus – rejeitado porque confrontaria o ideal de um Estado democrático: se o Estado é dos judeus, seria dos não judeus também?

Estado de Israel – Israel foi o nome recebido por Jacó (Yaakov) após lutar contra um anjo. Jacó, como sabemos, é o último dos patriarcas (pais do povo), e de seus filhos nasceram as 12 tribos de Israel. Sua descendência é chamada de bnei Israel (filhos de Israel). Segundo a tradição judaica, todos os judeus são descendentes de alguma destas 12 tribos, e, portanto, são filhos de Israel. O Estado judeu, portanto, seria a casa de todos os “filhos de Israel” que desejassem viver sua vida como israelenses.

No Comments

Post A Comment