Centro Israelita | O “iad” e sua função na leitura da Torá
19919
post-template-default,single,single-post,postid-19919,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

O “iad” e sua função na leitura da Torá

O “iad” e sua função na leitura da Torá

Chamado de “iad” (mão), o indicador é geralmente feito de prata e modelado em forma de uma mão com um dedo indicador estendido. Um cabo de 15 a 20cm está unido à mão.

Usando um indicador, o baal core (leitor da Torá) pode apontar para as palavras enquanto as lê, sem obstruir a visão da pessoa que foi honrada com a aliyá e que está acompanhando a leitura. Algumas autoridades opinam que a finalidade original de se usar um indicador era evitar tocar na Torá enquanto se lê, um ato considerado de mau gosto e um desacordo com a dignidade que um objeto sagrado merece.

O primeiro indicador da Torá foi concebido provavelmente na Alemanha, no século XVI. Desde então, os indicadores têm sido presenteados às congregações por aqueles de seus membros que desejam honrar ou homenagear a memória de parentes ou amigos falecidos.

Fonte: Livro Judaico dos Porquês.

No Comments

Post A Comment